Ritidoplastia (Facelift)

AGENDE UMA AVALIAÇÃO

O PROCEDIMENTO

A evolução natural da pele da face e pescoço leva à flacidez, com consequente sobra de pele e formação de rugas. Frequentemente é acompanhada por flacidez da musculatura, e acúmulo de gordura abaixo do queixo. A cirurgia se propõe a retirar os excessos cutâneos e realizar uma tração em sentido superior, a fim de reposicionar as estruturas (pele e músculos). Quando necessária, e feita uma lipoaspiração nas áreas de deposição gordurosa. No entanto, não há necessidade de tração excessiva, que modifique as feições, como por exemplo, a boca, a fenda palpebral e elevação exagerada do supercílio (sobrancelhas). O bom resultado é o que leva a um reposicionamento, com manutenção da naturalidade, ou seja, fazer com que a pessoa pareça mais jovem, sem alterar sua fisionomia. É também frequente a realização da cirurgia palpebral concomitantemente com a plástica de rugas. O pós-operatório é pouco doloroso, surgindo edema (inchaço) e equimoses em intensidade variada, que desaparecem em curto prazo. O retorno ao trabalho ocorre em torno de 3 semanas. O resultado se mantém por longo tempo e tem relação com a textura cutânea, mas a pessoa estará sempre um passo a frente do que estaria se não tivesse sido operada. As vezes o problema se localiza no pescoço, devido a um excesso de gordura, e não como conseqüência de envelhecimento. Nesse caso, é indicada uma lipoaspiração na região do pescoço. Nome técnico: Ritidoplastia. Idade recomendada: Qualquer faixa etária, mais frequente entre os 40 e 60 anos. Anestesia: Local, sedação ou geral. Duração da cirurgia: Cerca de 3 a 4 horas. Internação: É de 24 horas. Cicatriz: Fina e de coloração próxima a da pele. Pré-operatório: Exames. Pós-operatório: Repouso. O retorno ao trabalho ocorre em torno de 3 semanas.